notas & noções.5

notas & noções.5                                                                         

»»»»» Hipótese de corolário para notas & noções.4 (*):

»»»»» Não se pode acusar um político de mentir: ele expõe sempre as suas “verdades”, até enquanto ou sobretudo quando as reproduz em infinito psitacismo, ao longo do seu cargo ministerial ou secretarial ou deputacional.

»»»»» Dele, político, não se pode dizer que não cumpra as suas promessas, que são “verdades” a seu tempo (enquadradas num campo abstracto de “teoria política”), tanto quanto a seu tempo são “verdades” (igualmente enquadradas num campo abstracto de “teoria política”) as medidas governamentais que ele adopte em sentido totalmente contrário ao das promessas.

Nota:

»»»»» (*) O texto das notas & noções.4 foi este:

»»»»» As teorias políticas são abstracções. Pretendem configurar “verdades”; constituem, instituem as suas próprias “verdades”. Podem ter-se tornado, podem tornar-se práticas políticas, em bloco ou parcialmente. Estas práticas configuram outras tantas “verdades” (independentemente de quaisquer juízos sobre as suas justeza e justiça). Vivemos na plena vigência de “verdades” no campo das práticas políticas, de leste a oeste do planeta. (Será isto óbvio? Por que tudo enfim se apresenta imperfeito, distorcido?)

António Sá

[14.05.2015/18.05.2015]

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s