Difícil a esperança

Difícil a esperança

 

»»»»» Hopelessness — sequência de canções inventivas, num impulso de radicalismo social e ambiental. Da recém-nascida Anohni, nascida do anterior Antony, vocalista do grupo Antony and the Johnsons. Presença e voz volumosas, voz expressiva, presença não de todo: atitude de prestação sobremodo estática, pretendidamente solene, hierática, qual imensa rainha visigoda vestida até aos pés e, por acréscimo, com um inusitado véu negro ocultando-lhe o rosto. O espectáculo, servido por uma omnipresente instalação vídeo, é, cerne do seu de facto conteúdo musical, composto por canções estruturadas complexamente: de modo não óbvio, melodias, até melopeias, ocorrem como acidentes no tecido musical, e como aí surgem aí se dissolvem, em desenvolvimentos inesperados mas sustentados; melodias indefinidas, suspensivas, passando-se de uma nuvem entoada para outra, num continuum sonoro: canções bem vividas nessa voz poderosa, tendencialmente plangente de Anohni. E caracterizadamente masculina, pese a transsexualidade requerida pela artista.

»»»»» O concerto é assessorado por dois instrumentistas, que asseguram uma sonoridade orquestral imponente, pronta por vezes a romper os tímpanos do Coliseu. E como fundo apresenta-se a referida instalação vídeo, em cujo ecrã desfilam rostos étnicos de todas as idades, fazendo play-back e dando assim o rosto pelo rosto sonegado de Anohni.

»»»»» [Nota: o concerto ocorreu em Lisboa, no Coliseu dos Recreios, a 22 de junho.]

 

António Sá

[01.07.2016]

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s