Desatino 75

Desatino / 75 [Mal inda não estou a sentir-me]    

 

»»»»» No final dos treinos de jogging, costumo parar num pequeno jardim num bairro residencial, onde ainda sobrevivem dois daqueles belíssimos bancos-de-jardim feitos de traves de madeira pintada de um belo verde-garrafa, bancos impiedosamente condenados à morte pelas muitas e desvairadas redesqualificações  dos espaços urbanos. Sirvo-me de um desses bancos condenados para fazer alongamentos de pernas; para alongar os braços, apoio as mãos num tronco de árvore. Estava num desses alongamentos de braços, quando vi vir pelo passeio uma senhora já sénior, pequena, com a sua malinha, aspecto e vestuário típicos da população da província que, ao longo do século passado, se veio instalar na cidade. Preocupada e solícita, vendo-me esticar um braço com a mão apoiada na árvore, e gemer pelo músculo, ela abordou-me:

»»»»» — Está a sentir-se mal?

 

António Sá

[05.06.2017]

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s