Pluriplicante 2

Pluriplicante 2 (… sobre o acaso)

Esboços pluriplicantes das razões e desrazões, dos retratos e desretratos dos cotidias.                                                          

 

»»»»» Tudo o que de fundamental, estruturante, acontece na vida de um ser humano é ocasional — desde logo o seu nascimento e respectivas condições envolventes. Deste postulado poderá decorrer um discurso explicativo interminável, desde a natureza do universo até às circunstâncias culturais de agora, neste tempo e neste lugar. Uso a palavra culturais enquanto designação genérica das instâncias política e social, que circunscrevem os seres humanos nas suas diversas geografias.

29.07.2017

 

»»»»» Temos necessidade de crer que fazemos escolhas livremente, mas as escolhas que fazemos estão determinadas por factores que nos escapam, inscritos na estrutura da nossa personalidade. Nem é preciso ler-se todo o Freud para se ter esta intuição — intuição que Freud decifrou em termos analíticos.

19.08.2017

 

»»»»» Nota: ambas as considerações acima expostas ocorrem-me a partir da leitura de livros de John Gray: The silence of animals, Penguin Books, 2014 (Allen Lane, 2013); Sobre humanos e outros animais, tradução de Miguel Serras Pereira, Lua de Papel, 2007 (título original: Straw dogs, Granta Publications, 2002).

 

António Sá

19.08.2017

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s