Tag Archives: bispo Massona

Visigothorum II

Visigothorum II

 

sobre práticas de caridade

File:Quintanilla de las Vinas Ermita Santa Maria PM 73345 E.jpg

»»»»» Desde esses primeiros tempos de triunfo do cristianismo que, junto com perseguições, nomeadamente aos judeus, se instituía, a nível eclesiástico, a prática da caridade, decerto vocacionada para a população que se considerava cristã. Essa caridade justifica a construção de edifícios específicos para o seu exercício:

»»»»» “Uma instituição e edificação característica das principais cidades mediterrânicas da época, sobretudo daquelas que mantinham um importante tráfego comercial a longa distância, era o xenodochium, palavra de origem grega que designava uma espécie de hospedaria para peregrinos e doentes. Pois bem, para o último terço do século VI, testemunha-se a construção de um importante hospital deste tipo na cidade de Mérida que, como sabemos, mantinha nesta época um considerável intercâmbio comercial inclusivamente com o Oriente bizantino. Significativamente, o xenodochium emeritense teria sido construído e esplendidamente dotado pelo bispo Massona, a expensas do património da muito rica Sé emeritense.”

»»»»» Lendo esta informação de Luis A. García Moreno surge-me a dúvida, talvez anacrónica, sobre o critério de selecção destas “hospedarias”: seriam primeiro admitidos os “peregrinos”, secundarizando os “doentes”? E, nesse caso, estando aí alojados “doentes”, haveria que desalojá-los em épocas de grande afluência de “peregrinos”? Enfim, quanto aos mendigos, supõe-se que não tivessem acolhimento.

»»»»» E anoto ainda dois aspectos históricos que vale a pena relevar: o facto de a Igreja constituir um poder económico (e político) decisivo para o ordenamento da vida na Ibéria do século VI, em plena época visigótica; e o facto de haver cidades, como Mérida, que estendiam o seu âmbito comercial até ao Oriente bizantino, dando assim a perspectiva de uma Europa comercialmente “globalizante”, muito antes de ter posto nos mapas os Novos Mundos.

 

 

»»»»» NOTA:

»»»»» O texto de Luis A. García Moreno consta do artigo “La ciudad visigoda”, incluído em A cidade, jornadas inter e pluridisciplinares (Actas I), Universidade Aberta, 1993.

 

 

António Sá

[26.07.2017]

 

Advertisements